Como fazer um certificado digital? Confira o que é preciso

como fazer um certificado digital

Você sabe como fazer um certificado digital? O processo é mais simples do que faz parecer em um primeiro momento. Basta escolher um agente certificador de confiança. A partir disso você pode avaliar quais procedimentos são exigidos para a emissão do certificado.

Para além disso, é muito importante conhecer como explorar essa ferramenta na gestão de sua empresa. Afinal, como você já deve saber, o certificado cumpre papel importante em diversas interfaces de um negócio.

Neste artigo, nos propomos a esclarecer essa e outras dúvidas a respeito de como fazer um certificado digital. Continue a leitura e saiba mais.

Para que serve um certificado digital?

O certificado digital representa uma verdadeira comodidade para o empresário. Para citarmos apenas alguns tópicos, vale destacar alguns tópicos, tais como:

Acessos a sistemas governamentais

Diversos sistemas governamentais podem ser acessados somente mediante a certificação digital do usuário. Estamos falando de plataformas como eGov, o Siscomex e alguns ambientes do site da Receita Federal.

Como você já deve saber, é por intermédio desses sistemas que são emitidos diversos documentos. Por exemplo: relatórios contábeis e certidões negativas de débito, além da transmissão de diversas obrigações acessórias da empresa. Logo, podemos concluir que, nos dias de hoje, é indispensável contar com um certificado digital para os representantes legais de seu negócio.

Assinatura de contratos

Já imaginou abandonar de uma vez por todas os volumes e mais volumes de papel impressos para formalizar contratos com clientes, fornecedores e demais parceiros de seu negócio?

Com a certificação digital essa possibilidade já se tornou realidade. A propósito, caso você não saiba, a assinatura colhida em meio digital tem a mesma validade jurídica daquela colhida em papel.

E o mais interessante: a assinatura digital pode ser feita de qualquer lugar e a qualquer tempo, dispensando deslocamentos a cartório para reconhecimento de firma. Na prática, isso se traduz em mais economia e eficiência para o seu negócio.

Habilitação de fornecedores e clientes

Ao longo dos últimos anos, empresas de diversos setores vêm investindo um volume significativo de recursos em segurança digital, na tentativa de evitar fraudes. Esse movimento se justifica pela crescente atuação de grupos criminosos e suas abordagens cada vez mais qualificadas.

Nesse cenário, uma das principais medidas visando o gerenciamento de riscos operacionais passa pela habilitação de fornecedores e clientes com o auxílio da certificação digital. Por meio desse recurso, a gestão de seu negócio tem a garantia de que as informações prestadas por quem se relaciona com a empresa são fidedignas.

Quem pode emitir um certificado digital?

Todo e qualquer certificado digital deve ser emitido por uma autoridade certificadora (AC) credenciada pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira, a ICP-Brasil.

Em termos prático, uma autoridade certificadora representa, para a certificação digital, uma espécie de DETRAN. Isto é, tal qual acontece para a carteira de habilitação, existe um órgão emissor credenciado pelo governo. A diferença, neste caso, é que, para ser confiável, uma AC não precisa ser um ente público. A única exigência é que o agente de certificação opere em conformidade com as normas do ICP-Brasil.

Como funciona a certificação digital?

Como-fazer-um-certificado-digital

O certificado digital pode ser definido como uma identidade virtual, tal qual conceituado pelo Instituto Nacional de Tecnologia da Informação (ITI), órgão responsável pela execução de políticas da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil). Em outras palavras, podemos dizer que o certificado viabiliza a identificação segura e inequívoca do autor de mensagem ou transação em meios eletrônicos.

Mas como tudo funciona na prática? Basicamente, o documento eletrônico gerado é assinado por um agente validador da operação, que é a Autoridade Certificadora (AC). Conforme as regras estabelecidas pelo Comitê Gestor da ICP-Brasil, a AC associa uma entidade (pessoa, processo ou servidor) a um par de chaves criptográficas. O certificado, por sua vez, traz o registro dos dados de seu titular, garantindo a identificação do documento.

Como fazer um certificado digital?

Agora que você já sabe como funciona o processo de certificação digital, podemos falar sobre como fazer um certificado digital. É possível resumir todo o processo em três etapas. Confira, a seguir, quais são elas.

Solicitação

Como destacado nos tópicos anteriores, somente uma Autoridade Certificadora está apta a emitir um certificado digital. Tendo isso em vista, avalie uma empresa no mercado devidamente credenciada para, então, proceder com a sua solicitação.

Agendamento

Junto a solicitação deve ser feito um agendamento até a sede da empresa. Do usuário podem ser exigidos uma série de informações, como documento de identidade, CPF e comprovante de residência. No caso de um certificado para pessoa jurídica, serão solicitados os documentos equivalentes, como o cartão CNPJ.

Comparecimento a empresa

No dia agendado para o comparecimento, você deve chegar a empresa portando os documentos indicados. No geral, para a emissão do certificado, são colhidas as digitais do solicitante, além de ser feito um registro fotográfico. Com essas comprovações, o Agente Certificador tem condições de evitar fraudes.

Quais os tipos de certificados digitais?

Existem certificados digitais de diferentes tipos, sendo os principais deles:

O tipo A é o mais comum, utilizado para assinar documentos digitalmente como já destacado. O tipo S, por sua vez, realiza a criptografia dos dados de um documento, o qual só será acessível a partir de outro certificado digital previamente autorizado.

Já o tipo T é denominado de Carimbo do Tempo ou Timestamp. Esse é um documento eletrônico emitido por um agente responsável por confirmar a edição de determinada informação digital durante uma data específica.

Essa confirmação só pode proceder de uma parte confiável, capaz de avalizar as informações apresentadas. Com o carimbo do tempo, é possível assegurar a temporalidade e a tempestividade (ocorrência de um evento dentro do prazo) dos documentos.

E agora que você já sabe como fazer um certificado digital, que tal conferir mais um conteúdo do blog do iGree? Desta vez, falamos sobre como assinar PDF de uma maneira rápida e simples.